A climatização I

A climatização I

Partilhe

Mais conforto para a sua casa

Já aqui escrevemos sobre o isolamento térmico. Agora, com a climatização, vamos abordar os sistemas que melhoram o conforto térmico da habitação.

Importa então conhecer, os sistemas de aquecimento/arrefecimento e a solução a adoptar, seja para uma remodelação, reabilitação ou construção nova.

Em três artigos, vamos abordar outros tantos sistemas: ar-condicionado; aquecimento central; pavimento radiante.

Num País como o nosso, com um clima temperado, em que as temperaturas mínimas são uma excepção, a regra ainda é a falta de conforto térmico nas nossas casas!

É claro, que o custo da energia é um dos principais motivos pelos quais uma boa parte dos Portugueses, não consegue sequer aquecer a sua casa… mesmo que esta esteja bem isolada.

Em Portugal, 70% das casas são ineficientes energéticamente resultante do tipo de construção com mais de 15/20 anos.

Mas, lembre-se que qualquer sistema de climatização só é eficiente, se o isolamento da casa for, também ele, eficiente, já que o aquecimento é responsável por 22% do consumo de energia duma habitação.

Por isso, e antes de mais, isole, isole, isole!

Se não sabe por onde começar . . .

Pode ler os três artigos publicados no nosso blog, dedicados ao isolamento térmico.

Há ainda um outro ponto de partida: o Certificado Energético.

Se vai comprar uma casa para remodelar ou reabilitar, o certificado energético é já por si obrigatório.

Se vai remodelar ou reabilitar a sua casa, e caso não o tenha ainda, esta é também a oportunidade para elaborar um certificado energético porque:

  • faz uma avaliação do desempenho energético nas condições actuais
  • sugere quais os tipos de intervenção necessárias para o melhorar
  • pode obter benefícios fiscais no IMI se realizar as obras de beneficiação, cumprindo alguns requisitos, tais como, construção com mais de 30 anos ou melhorar em dois níveis o desempenho energético.

Climatização com o sistema de ar-condicionado

Este sistema, é composto pelo condensador colocado no exterior e pelas unidades interiores instaladas nos compartimentos, sejam do tipo “split” ou cassete.

Para a climatização de vários compartimentos, opte pelo multi-split (sistema VFR), em que uma unidade exterior alimenta várias unidades interiores.

As unidades interiores, do tipo “split” podem ser de chão ou mural, existindo no mercado várias marcas e modelos.

As de chão, que também podem ser instalados no tecto na posição horizontal, são de maiores dimensões, mais caras e mais adequadas para áreas maiores.

ar condicionado por split

As do tipo cassete, com quatro saídas em quatro direcções, são próprias para instalar em tectos falsos e distribuem o ar de uma forma mais homogénea.

Ainda que possam ser utilizadas em habitações, são mais comuns nos espaços comerciais.

Em todas, opte pelos equipamentos com tecnologia “inverter” já que, sendo ainda mais eficientes do que os outros , a redução no consumo de energia pode chegar aos 60%!

Exteriormente idênticos, a diferença está no inversor que controla a rotação do compressor, adequando a sua potência às necessidades reais, evitando paragens e arranques frequentes.

Para além disto, são as funções que diferenciam os equipamentos entre marcas e modelos.

Umas mais simples, como o turbo para aquecer ou arrefecer mais rápidamente no início, ou mais avançadas como o controlo remoto através da uma aplicação para telemóvel.

Também os filtros utilizados podem fazer a diferença, mas em todos eles é muito importante que os limpe mensalmente para remover fungos e bactérias.

Compare igualmente, a classe energética de cada um deles no arrefecimento e no aquecimento, sabendo que o A é o mais eficiente.

Se a eficiência energética resulta numa poupança no consumo de energia, o nível de ruído emitido contribui para o seu conforto.

ar-condicionado por cassete

Assim, deve comparar o nível de ruído que os vários modelos emitem durante o funcionamento, nunca devendo ultrapassar os 40 decibéis (dB).

A unidade exterior (condensador) é mais ruidosa, com níveis acima dos 40dB, pelo que deve instalá-la, se possível, afastada das janelas ou portas.

Esta comparação deve ser feita entre equipamentos com a mesma potência, já que o nível de ruído é proporcional.

E a potência (expressa em BTU’s), é mesmo a característica mais importante na escolha correcta de um equipamento.

Para isso, precisa de calcular as necessidades de cada um dos compartimentos consoante a área do espaço e das janelas, a exposição solar, o número de pessoas que o habitam, os aparelhos eléctricos ou da área de parede em contacto com o exterior.

Pode fazer o cálculo aqui.

Uma unidade com uma potência inferior à necessária, não só diminui a eficiência do equipamento, como aumenta o consumo de energia, já que necessita de mais períodos de funcionamento.

Pelo contrário, com uma potência superior ao necessário, terá um desperdício de energia, para além do custo de compra mais elevado.

As temperaturas

Para um maior conforto, o controlo da temperatura ambiente é importante (tal como a humidade relativa do ar que deve rondar entre 40% e 60%), sendo que ela pode oscilar entre os 20° e os 24°.

No entanto, tudo depende das características térmicas de cada casa, das pessoas que a habitam sejam mais ou menos sensíveis ao frio ou ao calor.

Tenha em atenção que o sobre-aquecimento torna o ar mais seco, dificultando o sono e sendo desaconselhável para pessoas idosas ou com problemas respiratórios.

Já os ambientes frios, podem causar cansaço e dores musculares.

Instalar as unidades interiores:

Devem ser colocadas no centro da parede, afastadas no máximo a 15cm do tecto, e nunca sobre uma fonte de calor (tv, computador, etc).

Não instale em paredes que recebam uma forte incidência solar.

Se vai fazer uma remodelação sem intervir nas infraestruturas, lembre-se que ficarão visíveis as calhas para passagem dos cabos de alimentação, da tubagem do líquido de refrigeração, entre o condensador no exterior e o “split” no interior.

Instalar a unidade exterior

Num apartamento, pode instalar na varanda, no terraço ou na fachada mas, neste caso, e ainda antes de avançar para esta opção, consulte o seu condomínio sobre a necessária autorização.

Se o edifício está num centro histórico ou com algum tipo de protecção patrimonial, o mais provável é que não seja permitida a sua instalação na fachada.

Nas moradias o problema não se coloca, sendo a cobertura o local apropriado.

Em ambos os casos, o ideal é estar instalada num local protegido da chuva e do sol directo.

Uma outra opção, apenas possível para reabilitações ou construções novas, é a instalação de uma rede de condutas a partir de uma unidade central no exterior.

Com esta opção, são colocadas grelhas nos compartimentos, sendo possível instalar mais do que uma, permitindo uma melhor distribuição do ar nos compartimentos de maiores dimensões.

Este sistema de climatização requer, no entanto, um estudo técnico para o cálculo dos diferentes diâmetros das condutas e implantação da rede.

ar-condicionado por conduta

As vantagens da climatização com ar-condicionado:

  • Conforto durante todo o ano, já que lhe permite aquecer e arrefecer o ambiente
  • Permite-lhe controlar a temperatura a qualquer altura do dia e durante todo o ano
  • Faz a renovação do ar interior
  • Estabiliza o nível de humidade do ar, evitando assim o aparecimento das manchas escuras de condensação
  • Mais eficientes do que os radiadores

As desvantagens:

  • Custo de aquisição e de instalação
  • Não indicado para pessoas com problemas respiratórios
  • Requer manutenção, podendo haver a necessidade de substituição de peças sujeitas a desgaste.
  • Se o equipamento for mal dimensionado em termos de potência ou com um uso excessivo, vai agravar a sua conta da energia eléctrica.

A climatização com o ar-condicionado portátil

É uma solução mais económica, que não requer qualquer tipo de instalação, mas menos eficiente e mais ruidosa.

A necessidade de colocar uma conduta flexível até ao exterior para a saída do ar quente, obriga a ter uma janela entreaberta, afectando a eficiência térmica do compartimento.

Como o condensador e o evaporador estão no mesmo equipamento, o nível de ruído emitido é mais elevado (normalmente acima dos 50 dB), e com ele um menor conforto.

Em resumo…

O ar-condicionado é uma boa opção para melhorar o conforto térmico e a qualidade do ar da sua casa durante todo o ano, ainda que requeira um investimento significativo.

Seja uma remodelação, reabilitação ou construção nova, e se o seu orçamento não lhe permite adquirir os equipamentos todos, pode fazê-lo de forma faseada.

Num sistema “multi-split”, pode deixar apenas as infraestruturas ou pode comprar apenas a unidade exterior e uma interior para o compartimento onde seja mais necessário, e ir adquirindo as restantes consoante a sua disponibilidade financeira.

umseisum – criamos com rigor, conhecimento, ponderação, experiência e paixão

contacte-nos receba a nossa newsletter
Partilhe

portfólio global

Descubra outros trabalhos desenvolvidos pela equipa da umseisum

A carregar…

Ao continuar a usar este website, você concorda com o uso de cookies. Mais informação

Este website utiliza cookies. Os cookies são pequenos ficheiros de texto gerados pelas páginas web que visita. Estes contém os dados da sessão, que podem vir a ser úteis no website posteriormente. Assim, este website memoriza informações sobre a sua visita, o que poderá facilitar a sua próxima visita e tornar o website mais útil.

Fechar