Remodelar um terraço

Remodelar um terraço

Partilhe

Para além do mobiliário. . .

Um apartamento com um terraço, é um desejo de muitos e um privilégio de menos…

Imaginam-se dias de sol e noites quentes, em momentos mais solitários ou à volta de uma mesa partilhada com a Família e amigos.

O mobiliário exterior é, desde logo, o que compõe esse “cenário”, mas se a ideia vai para além disso, precisa de ler este artigo para saber:

que pode incorrer em obras… ilegais

as opções para substituir o pavimento

os materiais de revestimento

os equipamentos a instalar

a manutenção

Obras . . .   ilegais?

Pode parecer estranho falar-se em obras ilegais quando se trata de remodelar um terraço, mas a instalação de um grill, de um balcão com lava-louça ou qualquer tipo de estrutura fixa, é o suficiente para que se incorra numa ilegalidade.

Isto porque, um terraço é uma parte comum do edifício (é a cobertura do piso inferior), mas de uso privado da fracção que lhe dá acesso.

Como tal, esta intenção obriga à comunicação e à aprovação pelo condomínio, sob pena de ter uma obra com uma vida… efémera!

Remover, ou manter o pavimento existente?

A opção, depende do estado e do tipo de pavimento existente e das características do terraço no seu todo.

Esta decisão deve ser aconselhada por profissionais, para evitar surpresas desagradáveis e custos desnecessários.

Lembre-se, que a remoção do revestimento existente implica sempre o risco de danificar o sistema de impermeabilização e, consequentemente, a probabilidade de infiltração de água.

Se o estado do pavimento o permitir, é aconselhável aplicar o novo revestimento sobre o existente, tendo em atenção a altura disponível entre o pavimento e as soleiras das portas com acesso ao terraço.

Esta situação pode limitar a escolha do material, em função da sua espessura.

Se vai remover o revestimento existente, o aconselhável é fazer uma nova impermeabilização, seja com tela asfáltica mineral ou com membrana sintética.

telas asfálticas

Em qualquer das opções, a impermeabilização deve dobrar no mínimo 20cm para as paredes, acima do nível do pavimento.

Isto implica também, a remoção e a reposição do revestimento das paredes e muros periféricos do terraço, numa faixa de 30cm.

Se vai colocar um novo revestimento sobre o existente, pode optar pela sobreposição directa com adição de uma argamassa, ou sobre uma estrutura ou elementos de suporte.

Como já foi referido, qualquer destas opções terá de ter em consideração a altura livre disponível.

Um aspecto muito importante na execução do trabalho, é garantir uma ligeira inclinação (pendente) do pavimento no sentido do esgoto das águas pluviais do edifício, e sempre, no sentido oposto ao das portas de acesso à habitação.

Se o pavimento existente estiver com uma pendente errada ou insuficiente, aproveite para corrigir o problema com a aplicação de uma camada de betonilha com a inclinação e a direcção adequadas.

Os materiais de revestimento

São inúmeras as soluções existentes no mercado que, para além do tipo de material, de textura e de acabamento, se podem dividir em dois grupos quanto à técnica de colocação:

aplicado directamente sobre o existente ou sobre a betonilha

sobre uma estrutura ou elementos de suporte

pavimento em madeira

Para a primeira, são utilizados os cerâmicos ou lajetas de betão em diferentes dimensões, espessuras, acabamentos e cores.

Nos cerâmicos, e por questões de segurança, nunca opte por um acabamento polido ou vidrado.

Nas lajetas de betão, pode encontrar acabamentos em godo, em gravilha, nervurado ou liso.

Para a segunda, são utilizados a madeira natural e os compósitos, em formato de régua ou placa, lisas ou nervuradas. Também podem ser utilizadas as lajetas de betão.

pavimento lajetas de betão

São várias as madeiras adequadas para o exterior, destacando-se a Teka, o Ipê, o Pinho Nórdico entre outras, variando no preço e na durabilidade.

Nos compósitos, constituídos por fibras de madeira natural e pvc, a oferta é muito variada, na qualidade e no preço.

As vantagens e desvantagens

Os mosaicos cerâmicos e as lajetas de betão, apresentam uma enorme variedade de texturas, tonalidades e preços, sendo bastante resistentes ao desgaste e às acções climatéricas e de fácil manutenção.

A madeira, visualmente mais agradável e mais confortável para se estar descalço(a), a madeira tem algumas desvantagens.

Sendo um produto natural, é susceptível ao desgaste provocado pela intensidade do uso e pelas condições atmosféricas, que podem originar pequenas deformações.

Para além da necessidade de uma protecção eficaz, que previna o aparecimento de fungos e os efeitos dos raios UV, esta opção acarreta uma manutenção mais exigente e mais regular.

Os compósitos, têm uma elevada resistência aos elementos atmosféricos como a humidade, a radiação solar e a temperatura e são de fácil manutenção.

Sendo um produto semi-natural, a cor e a textura podem apresentar variações com o decorrer do tempo, sendo que a qualidade é aqui um factor determinante.

O preço pode ser também, uma vantagem ou desvantagem no momento de decisão.

No geral, o material compósito é o mais caro de entre todos, o oposto do cerâmico e das lajetas de betão.

No entanto, e em qualquer das opções, pode encontrar uma gama alargada de preços, consoante a dimensão, a espessura e, importante, a qualidade, nomeadamente:

a resistência aos elementos climáticos

a durabilidade

a manutenção

Lembre-se que o preço do material é apenas uma parte do custo final, e pode não ser a maior “fatia” do seu orçamento!

O sistema a utilizar na colocação e o tempo de execução necessário, pode transformar o material mais económico na obra mais cara!

A manutenção . . .

Varia consoante o material utilizado, mas mantê-lo em bom estado com lavagens regulares, vai aumentar o seu período de utilização e evitar um aspecto desagradável.

De entre todos, a madeira é o que requer mais manutenção e mais cuidada, sendo crucial a utilização de um verniz ou óleo de boa qualidade.

Mais regulares são as lavagens, ainda que evitando o excesso de água que pode originar o apodrecimento precoce ou o aparecimento de fungos.

Nestas lavagens pode usar um sabão neutro com água, e esfregar com uma vassoura não muito dura, para não danificar a madeira.

O uso de uma lavadora de alta pressão, deverá acontecer apenas nos casos em que o deck não tenha sido sujeito a lavagens regulares.

Anualmente e antes do início do Inverno, deve-se proceder a uma lixagem superficial para poder aplicar nova camada de verniz ou óleo de protecção.

Os cerâmicos, as lajetas de betão e os compósitos, necessitam apenas de lavagens regulares.

pavimento compósito

A sombra também faz falta . . .

Quando se pretende uma área de sombra que vá para além do uso de um guarda-sol, a instalação de uma estrutura fixa ao pavimento, seja em madeira ou metálica, deverá ter em atenção a profundidade da perfuração para evitar danificar a impermeabilização.

Das telas têxteis às telas em pvc, existem inúmeras opções para sombrear.

Em qualquer dos casos, deve utilizar um sistema que as permita remover ou ocultar durante o Inverno, aumentando assim a sua durabilidade.

Grelhados ao ar livre . . .

Se instalar um grill fixo, tenha em atenção a sua localização, orientação e altura para saída de fumo.

Balcão para . . .  trabalho

A instalação de um lava-louça, tal como um armário de apoio para a preparação dos alimentos, é sempre útil quando se instala um grill.

No entanto, precisa de assegurar o abastecimento e o esgoto de água.

Jardinar . . .

Se as flores ornamentais ou aromáticas vão ter o seu espaço, e independentemente da exposição solar adequada, tenha o cuidado na sua localização, para que não obstrua uma grelha ou ralo de drenagem da água do terraço.

terraço com gril

E agora, mãos à obra?

Então, e resumindo, lembre-se :

Se desejar intalar qualquer equipamento fixo, deverá comunicar ao condomínio a sua intenção e aguardar a sua aprovação.

Definir um valor máximo para as obras, considerando sempre uma margem no seu orçamento para qualquer imprevisto.

De avaliar as características e o estado do terraço, de preferência com o aconselhamento de profissionais.

De entre os materiais existentes no mercado, opte pelo que melhor se adapta às condições e uso do terraço, considerando:

a resistência aos elementos climáticos

a durabilidade

a manutenção

a qualidade e o preço.

o custo da colocação

 

umseisum – pensa como um cliente ao trabalhar sempre com ele, e a seu lado

contacte-nos receba a nossa newsletter
Partilhe

portfólio global

Descubra outros trabalhos desenvolvidos pela equipa da umseisum

A carregar…

Ao continuar a usar este website, você concorda com o uso de cookies. Mais informação

Este website utiliza cookies. Os cookies são pequenos ficheiros de texto gerados pelas páginas web que visita. Estes contém os dados da sessão, que podem vir a ser úteis no website posteriormente. Assim, este website memoriza informações sobre a sua visita, o que poderá facilitar a sua próxima visita e tornar o website mais útil.

Fechar